31 mar

Os parlamentares aprovaram em discussão única o projeto de decreto legislativo 1/16 de autoria da Mesa Diretora que autoriza o governador Camilo Santana (PT) e a vice-governadora Izolda Cela (Pros), a ausentar-se do Brasil em viagens superiores a 15 dias. Foram 25 votos a favor e 11 contrários.

Durante a votação, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) questionou as viagens do governador e disse que todo início de ano é a mesma coisa. “A base do governo discute a pauta e critica a oposição por questionarem as viagens. Caso o chefe do Executivo viajar sem que a Assembleia aprove, passa a ser um ato inconstitucional”.

O parlamentar considerou ainda a viagem inoportuna, uma vez que o Ceará vive um momento crítico, por conta das contas do Estado, que devendo à União mais de R$ 5,84 bilhões. O republicano disse também que não é contra o governador viajar, desde que seja para resolver problemas ou buscar investimentos para o Ceará. Mas, “no momento é inoportuno e o motivo das viagens não é sequer informada”, ressaltou.

A mensagem foi aprovada depois de intensa discussão. Capitão Wagner disse ainda que o Governo do Estado deveria privar a Casa de uma discussão inválida, que a base manobra e sempre consegue aprovar, mandando um Projeto de Emenda Constitucional (PEC), autorizando estas viagens sem consultar o Legislativo.

Deixe um comentário