26 set

Em pronunciamento, nesta terça-feira, 26 de setembro, na Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) repercutiu um vídeo que está circulando nas redes sociais, onde integrantes da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) convida a população para se filiar ao grupo, que declara no vídeo que a facção é quem manda no Cariri. De acordo com o deputado, isso só acontece por conta da inércia do Governo do Estado que permite que criminosos comandem o narcotráfico no Ceará de dentro dos presídios.

Capitão Wagner repercutiu uma matéria jornalística que mostra o número de assassinatos nos estados brasileiros durante uma semana. O deputado mostrou a importância dessa matéria para confrontar o discurso de alguns parlamentares da base governista que dizem que o problema da violência é um problema nacional. “A matéria mostra que pelo menos em três capitais não houve um assassinato durante o período de uma semana. Não dá mais para ficar jogando a culpa do problema para o Governo Federal ou para as prefeituras,” salientou.

De acordo com a pesquisa, no Ceará existem mais assassinatos do que na cidade do Rio de Janeiro, que enfrenta uma crise com o tráfico de drogas. Para Capitão Wagner, falta planejamento por parte do Governo do Estado, pois se contrata policiamento, mas não tem o que fazer com esses policiais; viaturas são adquiridas, mas não são equipadas e ficam paradas nas delegacias da capital, enquanto que no interior, faltam viaturas para os policiais exercerem seu trabalho. “O que tenho visto é que o problema não é apenas da Secretária de Segurança, mas sim um problema geral. O que falta para o Estado do Ceará é um Plano Estadual de Segurança,” ressaltou.

“Diariamente o cidadão de bem e os policiais estão sendo vítimas do crime organizado e infelizmente a postura da Casa Legislativa nos decepciona, pois até hoje a CPI do Narcotráfico não foi instalada. Na hora de subir à tribuna para fazer discurso bonito, todo mundo faz, mas fazer o papel de parlamentar representante do povo, não faz. Mais uma vez vou cobrar: cadê a CPI do Narcotráfico? Precisamos fazer o nosso papel, e só assim teremos respaldo para cobrar ações do governo federal, e o Estado do Ceará está nessa situação graças à omissão do poder público.” finalizou.

Deixe um comentário