31 mai

Nesta quarta-feira, 31 de maio, na tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) falou sobre a insegurança no Estado. De acordo com o deputado, o Governo do Estado adquiriu há cinco meses cerca de 300 viaturas, dividindo-as para a Polícia Civil e Militar. As viaturas estão sendo adesivadas e equipadas para atender a população. Porém, segundo Capitão Wagner, o governo espera que todas as viaturas fiquem prontas para fazer uma solenidade e entregar, de fato, e assim, as viaturas prestarem serviço. “Vale ressaltar que toda a região que envolve os bairros Conjunto Ceará, Bom Jardim, Granja Lisboa e adjacências, possuía há três anos, 22 viaturas. Ontem, 30 de maio, em visita ao batalhão do Conjunto Ceará nos deparamos com apenas seis viaturas rodando. Eis aí um dos motivos pelos quais a Capital está passando por esse problema de aumento da violência,” denunciou.

Para Capitão Wagner, o governo “brinca” de fazer segurança pública, pois em vez de liberar as viaturas para o uso, espera que todas fiquem prontas para então fazer um evento para mostrá-las.

O deputado lembrou que foi aprovada na Casa Legislativa a Lei de Promoções, que hoje, infelizmente, não está sendo cumprida. “Temos cerca de 600 policiais e cerca de 100 bombeiros militares que preencheram os requisitos para a promoção requerida. Entraram com requerimento em dezembro do ano passado, em janeiro desse ano, e havia uma expectativa de que agora, no aniversário da Polícia Militar, esses policiais pudessem ser promovidos, mas nada aconteceu. Será que é preciso acontecer o fato que ocorreu em Quixadá, quando o policial já tinha feito o requerimento para ir para a reserva remunerada e não foi autorizado. Ele não foi afastado e no seu último dia de serviço perdeu a vida por conta de um confronto com criminosos”, lembrou.

Capitão Wagner enfatizou que é preciso alertar o governo que os profissionais de segurança precisam ser tratados com seriedade. O deputado falou ainda que os projetos aprovados na Casa devem ser cumpridos. “Cadê a independência dos poderes? Do que adianta aprovar uma lei aqui na Casa, e o governador não cumprir?”.

Para finalizar, o parlamentar solicitou que seja ampliado o efetivo de policiais do interior e que as viaturas também sejam destinadas para esses locais, que são sempre colocados em segundo plano.

 

Deixe um comentário