A sensação de dever cumprido aliado à certeza de que tem muito ainda a se fazer. Dessa forma, o deputado estadual Capitão Wagner, que está cumprindo o primeiro mandato na Assembleia Legislativa do Ceará, classificou o ano de 2017. “O nosso mandato vem sendo exercido na defesa dos interesses dos cearenses que nos conduziram até aqui, focado em temas importantes ao nosso convívio, como educação, saúde, segurança pública, infraestrutura rodoviária e hídrica, além da defesa incansável dos legítimos interesses dos servidores públicos. Embora sendo deputado de oposição ao grupo político que comanda o Governo do Estado, a Assembleia Legislativa, dezenas de Prefeituras e Câmaras Municipais há mais de uma década, procuramos desenvolver um trabalho propositivo, tanto na função de legislar quanto na função de fiscalizar e, também, com muita ênfase, na função de indicar ou propor ações que melhorem a qualidade de vida”, salientou o deputado.

O parlamentar recorda as Audiências Públicas, Sessões Solenes, pronunciamentos e visitas externas realizadas com o objetivo de provocar o debate sobre questões que afetam diretamente à população. O deputado comemora a conquista, deste ano, com a sugestão de 79 requerimentos, 10 Projetos de Indicação, seis Projetos de Lei, sete Sessões Solenes e nove Audiências Públicas. Merece destaque ainda o acompanhamento de todos os projetos de autoria do Governo do Estado, numa análise criteriosa e a proposta de dezenas de emendas nestas matérias, muitas das quais infelizmente rejeitadas pela base aliada do Governo.

Dentre os projetos de Lei que merecem destaque está o 18/17, que determina que estabelecimentos comerciais disponibilizem exemplar do código de defesa do consumidor na linguagem Braille; 338/17 que reconhece o Clube Náutico Atlético cearense como espaço de destacada relevância histórica e cultural para o Ceará. Projetos de Indicação: o 111/17, que estabelece como direito do servidor ferido em serviço ou em virtude dele, que os gastos com medicamentos, alimentação adequada e equipamento e próteses necessários para a reabilitação seja custeado pelo Estado; o 113/17, que dispõe sobre o uso do distintivo e da identidade funcional dos agentes de fiscalização de trânsito no âmbito do Estado do Ceará.

Para Capitão Wagner, mais importante do que planejar é executar, especialmente as causas que defende em favor dos cearenses. “Mesmo sendo oposição, conseguimos fazer de 2017 um ano produtivo, com uma agenda intensa por Fortaleza e pelo interior do Ceará, com temas de extrema importância. Sigo atento e comprometido na expectativa de dias melhores para a população”, enfatizou.

Este ano, o deputado Capitão Wagner realizou Audiências Públicas, com temas direcionados em trazer melhorias diretas na vida do cearense, tais como “Situação e condições de trabalho dos prestadores de serviço de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros por Fretamento”, “Cursos Irregulares de Pós-Graduação no Estado do Ceará”, “Modelo ideal de vínculo na relação de trabalho entre o Estado e os agentes socioeducadores”.

Alguns temas foram debatidos minuciosamente, por meio de Sessões Solenes, como homenagem ao aniversário de fundação do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, celebração dos 209 anos de criação da Polícia Civil no Ceará, homenageia pelos 182 anos da Polícia Militar do Ceará, homenagem ao Dia Mundial do Autismo, ao Dia do Médico, ao Dia do Enfermeiro, Dia do Vereador, dentre outros.  “Em 2018 seguirei empenhado para a realização de debates qualificados, aprovações de projetos de extrema relevância para políticas direcionadas ao cidadão do Ceará. Continuarei trabalhando com afinco para a melhoria da qualidade de vida com muita responsabilidade”, exaltou o parlamentar.

Deixe um comentário